Monitoramento de dados: aplique e potencialize os efeitos do e-mail marketing – Email Marketing Ilimitado

Monitoramento de dados: aplique e potencialize os efeitos do e-mail marketing

O e-mail marketing é um velho conhecido de quem trabalha com e-commerce. Não à toa, afinal mesmo após tantos anos e tantas mudanças na comunicação, especialmente, na relação empresa/consumidor, a ferramenta continua dando certo.

No entanto, a velha fórmula sofreu, sim, algumas alterações e agora tem a possibilidade de ser muito mais assertiva devido às recentes tecnologias de monitoramento de dados.

Nas ferramentas de disparo mais modernas, por exemplo, é possível identificar quais contatos abriram o e-mail, quais não abriram, em quais dias e horários a taxa de abertura é mais elevada, qual/quais campos atraem mais cliques, etc. Aliando estas informações aos dados registrados no administrativo da própria loja, a possibilidade de “acertar o alvo” é muito maior.

Naturalmente, toda loja virtual tem (ou deveria ter) um histórico de compra e atividades realizadas por cada cliente. Assim, se o usuário X costuma buscar por determinado item, faz sentido que, no e-mail marketing, seja oferecido este item com algum desconto para aumentar o incentivo e, portanto, as chances de a venda ser concretizada.

É claro que personalizar o e-mail marketing para cada um dos clientes talvez não seja das ideias mais viáveis, então existe a possibilidade de fazê-lo para pequenos grupos. Por exemplo, no caso de um e-commerce de artigos esportivos: usuários que costumam comprar camisetas, usuários que costumam comprar tênis, pessoas que compram camisas de time, mulheres que tem afinidade com roupas fitness… É possível identificar ou confirmar a maioria destas hipóteses apenas observando, por meio de sistemas de monitoramento de dados, o comportamento dos consumidores.

Outras suposições podem ser confirmadas quando o cliente realiza seu cadastro. Basta adicionar um campo, de preferência opcional, para que o cliente registre suas afinidades. No caso deste e-commerce de artigos esportivos este poderia ser um exemplo desta etapa a ser adicionada no processo de cadastro:

“Agora que já colocou suas informações, que tal nos contar um pouco mais sobre você e suas preferências esportivas? Assim, nós poderemos preparar novidades e ofertas exclusivas de acordo com seus gostos e afinidades! (Opcional)

Qual seu esporte favorito? Futebol/Basquete/Tênis/Baseball/Futebol Americano/Futsal/Handball/Vôlei/Vôlei de praia/Corrida

Qual seu estilo? Casual/Formal/Esportivo

Com que regularidade você pratica esportes? Todos os dias/Cindo dias/Quatro dias/Três dias/Dois dias/Um dia/Não pratico esportes […]”.

Fazer este tipo de “pesquisa” logo no cadastro é uma boa opção, uma vez que o usuário já se predispôs a fazê-lo; é aquela velha história de “matar dois coelhos com uma cajadada só”. Por outro lado, é essencial deixar esta etapa do processo opcional, afinal não se pode pressupor que absolutamente todo cliente queira respondê-la.

Assim, é indispensável que quem que não quiser fazê-lo seja liberado para concluir seu cadastro normalmente. Em todo caso, vale oferecer um cupom de desconto para quem se dispor a completar esta etapa; é um incentivo a mais. Vale alertar também para o número de perguntas: cinco é um bom número, não vá muito além disso, afinal o cadastro também precisa ser ágil para que o cliente não ache o processo muito longo e acabe por desistir.

Uma outra alternativa é realizar um questionário independente, uma pesquisa propriamente dita, fora do cadastro. Neste caso, é possível estender o número de perguntas e, da mesma forma, oferecer um cupom de desconto ou qualquer outra vantagem para que o cliente responda.

De qualquer modo, com o tipo de informação que estas pesquisas podem proporcionar, é possível não só direcionar produtos e ofertas, mas, também, conteúdo relevante, que impacte diretamente nos consumidores. Digamos que um grupo significante de usuários tenha marcado o basquete como esporte favorito ou que alguns usuários acessem constantemente a categoria relacionada a este esporte na loja virtual em questão.

Uma ideia bacana seria enviar um e-mail marketing sobre a temporada atual da NBA e da NBB, principais ligas de basquete dos EUA e do Brasil, respectivamente, notícias sobre os jogos mais recentes e tabela de próximos confrontos; para os usuários que se identificam com o universo fitness/malhação, dicas de exercícios e alimentação; aos que têm afinidade com trilhas, uma seleção dos dez lugares mais incríveis para realizar trilha no Brasil, etc.

As possibilidades são inúmeras e são flexíveis, servem para empreendedores virtuais que tenham maior poder de investimento e podem ser adaptadas para favorecer e potencializar àqueles que podem investir menos. A solução, em todo caso, é ser criativo e saber utilizar as informações que se tem para criar e-mails marketing cada vez mais interessantes e assertivos, pois a vida útil da ferramenta ainda parece ser longa.

admin
author

Translate »